sábado, 30 de junho de 2007

Perfeição...



O que nos torna tão perfeitos juntos ?
Porque me sinto nos teus braços tão bem , tão feliz ?... Como se o mundo inteiro se calasse e um perfeito e puro Amor nos envolvesse e isso fosse tudo , tudo mesmo o que necessitamos para que o Amor se afirme imenso , superior , invencível ...
Necessitava tanto que me abraçasses , meu Amor ...
Necessitava tanto do teu olhar , do teu carinho , da maneira como me fazes sentir profundamente amada ...
Aquele tempo foi nosso . Só podia ser nosso . E aquele abraço que sei inesquecível também só podia ser nosso . No encontro urgente de Nós , de tudo o que temos e somos . Olhamo-nos , vivemo-nos , respiramo-nos , confundimo-nos um no outro ... Fomos felizes porque sabemos ser felizes juntos ...
Vejo os teus olhos presos nos meus , com uma intensidade e verdade que só o Amor pode conceder a alguém. Vejo o meu rosto nos teus olhos e sei que não há lugar mais certo ou mundo mais perfeito ... Acaricio esse rosto e sei que és tão belo , doce , encantador . Mas não o digo , o momento emudece tantas palavras ... E o Amor também se revela no silêncio ...
E por mais que tu me digas que és apenas um homem vulgar , nunca acreditarei , nunca !... Um homem vulgar jamais se entregaria sem defesas nas mãos de uma mulher ... Um homem vulgar jamais daria significado à vida de uma mulher . Um homem vulgar teria medo de um Amor tão invulgar ...
Sim, meu Amor , parece magia , tens razão ... E só nós o saberíamos reconhecer dessa forma poética que sempre embalou nosso Amor ... Tu e eu , muito alto , num dia luminoso em que se fez verdadeiramente Verão . No alto , com a envolvência de muralhas tão antigas ... os teus braços à minha volta durante tanto tempo , os nossos rostos e lábios unidos , amando-nos a cada minuto cada vez mais . Talvez a perfeição seja isso mesmo ... a lei de um grande Amor que não se desvanece , que se torna cada vez menos vulgar e mais eterno ...
Reconheço o teu empenho e cuidado, a tua sensibilidade e delicadeza , o teu Amor tão sincero ... o Amor de um homem que se faz melhor e mais alto por uma mulher ... Estas são palavras tuas que apenas repito . Porque no fundo de mim, sei que sempre foste admirável e que te teria amado por toda a minha vida se assim me tivesse sido permitido .
Mas apenas agora se espelha a minha imagem nos teus olhos e sinto demasiadas vezes que cheguei tarde , muito depois de serem possíveis as escolhas tão necessárias para mim, para Nós .
Meu Amor , partilhamos os piores e os melhores momentos... Partilhamos ... sublinho a palavra . Nunca nos abandonamos . E através dos melhores e dos piores momentos , amamo-nos a cada instante . Aposto que é aí que a perfeição reside ...
Guarda-me contigo , em ti , meu Amor... Protege-nos com calma , com doçura , com coragem...
Acredito que o reencontro será sempre verdade para nós , não importa quais forem as partidas . Não importa quantas vezes tenha de te dizer Até já , meu Amor ...


---------------------------------------


Não posso terminar sem chegar a uma pessoa verdadeiramente especial que tem acompanhado e acarinhado este percurso de um Amor que se fez tão grande apesar das suas impossibilidades . Desta pessoa sempre recebi o mais puro afecto . E faço o seu elogio aqui , porque tenho de o fazer . Tu sabes , Paula ... Minha amiga Paula...

Obrigada pela nomeação - 7 Maravilhas da blogoesfera - que sem falsa modéstia , não me acho realmente merecedora . Mas , tu sim, tu mereces .

Por mim , elegia-te vencedora deste prémio , sinceramente . A tua escrita aliada à tua sensibilidade e verdade, sempre me encantaram . Tive o prazer de te conhecer e vim a descobrir que tudo o que escreves é tão teu , tão fundo , como eu já suspeitava .

Nomeio-te , não pela amizade , mas pelo merecimento . E faço as restantes nomeações de lugares que me habituei a visitar e de pessoas que sem conhecer , sinto tocarem-me . Aqui ficam :









Existem outros lugares de beleza , porque existe muita gente que se sabe entregar às palavras . Mas ficam estes ... Não há regras para aquilo que nos toca , mas é um concurso e por isso , as regras estão aqui : http://osentidodascoisas.blogspot.com/2007/06/7-maravilhas.html .

Até já ...


7 comentários:

Víctor González Solano disse...

A oscuras
¿Para qué la claridad
si la oscuridad me lo da todo?
me da tu piel para que las ganas se viertan
y mis manos se pierdan en ella.
Me da unos labios a pedir de boca
y la oportunidad de besarte
sin cerrar los ojos.
Me da también la eternidad del tiempo
que Cupido detiene
para que la noche sea inmortal.
¿para qué la claridad, amor,
si la oscuridad nos los da todo?.
******************************
Víctor González Solano
www.vigoso.blogspot.com
Barranquilla. Colombia

Daniel Aladiah disse...

Querida Paula
Muito obrigado pela distinção. O teu amor, que tão bem relatas, é maior do que todas estas coisas, mas o afecto entre bloggers é de apreciar porque nos faz sempre tão bem.
Um beijo
Daniel

por uma lágrima disse...

OBRIGADA
e...
desculpa,
desculpa,
desculpa...
Não posso continuar a ser injusta
Adoro-te

por uma lágrima disse...

Impossivel não comentar o teu texto!
Mas não tenho palavras...
Fico-me pelo sentimento...
Só uma Diva pode escrever assim.
Beijo doce duma lágrima salgada

Scorpshine disse...

Sabes Paula,

de todos os Blogs que visito este é sem dúvida alguma o que mais me toca, o que mais aprecio porque sinto bem cá dentro, no fundo do meu coração que é o mais verdadeiro de todos.

Quero desde já agradecer a tua nomeação ainda que atrasado, tem um sabor bastante especial mesmo.

Adoro ler-te, adoro rever o meu passado no teu presente e ainda que o meu presente seja diferente para bem melhor, é sempre com entusiasmo que tento alcançar o último parágrafo dos teus textos, são pura magia escrita, é um dom maravilhoso esse que tens.

Sem acrescentar muito mais, deixo-te um enorme beijo.

Até já

Monólogos.by.Paula disse...

Minha Querida,

Reconheço cada palavra que escreves, por ti e por mim. Por isso gosto de aqui estar, por isso gosto tanto de ti.

Sabes bem o que nos identifica uma com a outra. Tu escreves o que sentes sem medos, sem receio de julgamentos, porque, simplesmente, amas de uma forma bela e pura.

Paula, não sei acrescentar nem uma palavra mais à beleza do texto que escreves, mas há algo que me toca bem de perto e que de uma forma tão transparente questionas "O que nos torna tão perfeitos juntos?". É minha Linda... o quê?!

Linda, peço-te desculpa por andar meio ausente, mas como sabes, não ando no meu melhor. Penso que estou a cometer um erro enorme comigo mesma - silenciar o que tenho dentro de mim -, porque o Amor não se apaga com uma borracha, né?!

Kida, deixo-te um beijo com a lagrimita no canto do olho.

ADORO-TE

Anónimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu