sábado, 15 de março de 2008


Hoje , mais uma vez , senti-me tão perdida.
Por todos os motivos e nenhum em especial .

Talvez canse este lamento constante ... Sei que me ouves sempre , até quando o silêncio se faz presente . Mas existem dias e horas em que nada disto faz sentido .

Por vezes basta uma palavra , uma imagem, um desejo que não se calou, uma ausência mais prolongada ou como hoje , o simples final de um dia .

Ao pegar no carro , no final do dia , tive a tonta ilusão de ir ter contigo . Como seria ter essa paz , esse caminho certo e seguro ? Há dias , perguntaste-me se eu já tinha imaginado isso ... E eu respondi-te o que não era necessário sequer verbalizar . E devolvi-te a pergunta , com tristeza . Essa tristeza que sempre há , quando as nossas conversas circulam por essa estrada mal iluminada, da qual tu e eu desconhecemos os perigos e o fim .
Eu sei não viver assim , repeti uma vez mais , pedindo ajuda a ti , meu amor . Mas tu não sabes fazê-lo , porque tomas as minhas palavras para ti : Eu também não sei viver assim, meu amor...

Não me perguntes porquê , não to saberia dizer , mas hoje dezenas de imagens nossas perseguiram-me o dia inteiro . Não que exista um único dia em que as esqueça . Elas vivem comigo . No entanto, hoje aconteceu um acumular de momentos na minha memória . Os felizes , contigo . Os tristes , quando estou aqui ... Como agora.

Ao teu lado, tudo é transparência, paz , alegria pura , um amor imenso, profundo e perfeito. Ao teu lado, sou a tua namorada , protejo-me nos teus braços sobre os meus ombros , acalmo os meus temores na suavidade do toque , na força do desejo , no amor tão nítido nos teus olhos . Podia duvidar até de mim nesta vida , mas jamais poderia duvidar desse amor quase palpável .

Lembro tudo , meu amor ... De todas as maneiras como me tentas fazer feliz reafirmando em pequenos e grandes gestos o que sou para ti. Lembro os sorrisos e a alegria no teu olhar , os beijos , as mãos sempre unidas em todos os lugares , os abraços irreprimiveis , o meu afagar os teus cabelos enquanto conduzes , o teu gesto imediato de segurar a minha mão e beijá-la que me faz sorrir ... O acordar terno e quente em todas as manhãs que pude partilhar da tua vida . Lembro toda a tua esperança assente em nada e todas as horas de incerteza , de palavras difíceis em que nunca , nunca estivemos em lados opostos . Sempre estive do teu lado , sempre olhei o teu lugar . Tu sempre estiveste aqui e sofreste por tudo o que eu sofri . E por ti , meu amor , bem sei ...

Mas hoje tive raiva, meu amor , muita raiva ... Por tudo aquilo que estamos a passar , por a vida nos ter permitido o mais lindo encontro , aquele pelo qual se espera uma vida inteira e simultaneamente nos ter enredado em tão difíceis circunstâncias.

Será que tinha de ser assim ?

Por vezes, custa-me até acreditar que estou aqui , que esta é a minha vida e que tu , meu amor , estás ai , numa vida tão distante de Nós , de tudo o que juntos sonhamos , de todas as esperanças que nos atrevemos a ter e que hoje já não tenho .

Sei que nunca me deixarás , aconteça o que acontecer . Acho que nem que o mundo te caia em cima . Eu conheço-te como se olhasse para mim própria . Sei do teu amor , do que sou para ti . Sei que posso nunca mudar a tua vida mas que o meu amor por ti , te reconduziu ao homem lindo , puro , cheio de força , de poesia e de sensibilidade que adivinhei em ti .

Mas escuta-me, meu amor .... nunca me conformarei com esta situação . Não é um lugar digno para o nosso amor .

Haverá um tempo para nós é o que a esperança nos diz contra tudo o que é racional, contra todos... ( tuas palavras , meu amor )
Não posso segurar essas palavras para além do razoável , não sei ter essa fé ...

Mas amo-te , contra tudo e contra todos .
Até já, meu amor ...

19 comentários:

Amante da Vida disse...

Esta é a sina dos amantes ... procura continua de um momento melhor.
Gostei do que li.

Beijos

Ninita de Sempre disse...

Se calhar não devia tocar neste assunto mas quase me atrevo a perguntar o porquê de ele não abandonar a vida que tem em paralelo para seguirem juntos no mesmo caminho? Apenas para comparar duas experiências semelhantes.Beijinho

Verdinha disse...

o mesmo amor que nos dá força deita-nos a baixo com a ausencia fisica e as saudades que se entranham em nós..
aquele beijo cheio de força..

Felino disse...

Conheço tão bem essas palavras...
E reconheço a dor e o sofrimento de quem as escreve...
Porque talvez esteja na pele daquele que amas...
Compreendo a profundidade de cada palavra, cada letra, cada sílaba...Como se fosse a mulher que amo a dizê-las...E tantas vezes mas diz...E de todas elas, as lágrimas teimam em cair...

Scorpshine disse...

Ola amiga,
Sabes, qeria confortar-te de alguma forma mas não encontro razão para tal.
A minha sincera opinião sobre a tua história é a seguinte:

Todos nós buscamos algo na vida, alguns de nós sabem bem o que procuram, outros nem por isso, outro só sabem o que procuram após o perderem, outros querem ter tudo sem abdicar de nada, enfim, somos muito complicados.

A mensagem que eu te queria passar é para viveres o teu momento tal e qual como é e fica grata por isso mesmo, já te perguntaste se vocês se tivessem conhecido noutras circunstâncias, se se amariam tanto assim? Será que terias sentido tudo assim tão intenso? Porque será que o queres tanto? Porque não o tens, porque não é teu!
Será que se se tivessem conhecido banalmente num café, começado a saír e a namorar, será que o fogo da paixão teria ardido tanto assim?

Há muitas hipóteses mas todas sem certezas, excepto aquela que vives e te faz chorar, mas que também te faz sorrir, também te faz sonhar...será que sem ser exactamente como é, será que algum dia valorizarias tanto o estar junto da pessoa que amas?

Não é fácil sofrer a ausência de alguém que amamos, mas prantear seria pior, não ter ninguém seria pior ainda e pior de tudo seria seres tu a esposa dele e estar outra mulher escrever este mesmo blog.

Querida, juro que não te critico, não te condeno, só queria que visses que o que tens é muito bom e que antes de ficares chateada talvez pudesses pensar:

- Será que podia mesmo ser melhor? Será que quando o meu desejo se realizar, será que realmente será melhor do que é, será tal e qual como eu penso que vai ser?


Beijo grande, mais uma vez adorei

paula disse...

Meu querido , ao ler o teu comentário , tive de sorrir...
Não penses que não me coloquei dezenas de vezes essas mesmas questões que me colocas .
Sempre me considerei uma pessoa muito lúcida e nunca descartei qualquer hipotese em relação a esta situação . Não quis deixar de te responder e faço-o aqui , porque sei que irás ler .
Sabes, existe uma diferença abismal entre dizer simplesmente que amamos alguém ou ter a profunda convicção que essa pessoa é a unica no mundo que queremos , a unica que nos pode completar . Tu sabes disso , tu também amas muito e pelo que me foi dado a ver , a tua namorada é a tua companheira de vida , a que escolherias sem hesitar em qualquer instante .
Para mim, essa pessoa é o Mário sem qualquer sombra de dúvida . Antes não fosse, antes eu não tivesse essa certeza e a minha vida seria tão mais simples . Jamais estaria com ele se assim não fosse . Porque viver assim nunca seria uma escolha.
Não , meu querido , eu não o quero tanto porque não o posso ter .É apenas a unica interrogação que te levo a mal . Já me lês há muito tempo e deves entender que o meu amor não é uma ilusão , não sofro por gosto . Se pudesse sair , já teria saido há muito tempo .
Te-lo-ia amado assim noutras circunstâncias? Talvez não . Porque noutras circunstâncias , não teriamos talvez tido a capacidade de entrega que tivemos . E eu não teria tido a possibilidade de o conhecer como conheço.
Eu amo-o por mil razões e quero-o muito . Achas realmente que se pode viver de momentos ? Com o passar do tempo, esses momentos, embora lindos e felizes, não são suficientes porque o amor pede uma evolução . Como achas que te sentirias vivendo uma relação pela metade com a mulher que amas ? Longe dela quando mais necessitas de um abraço ? Longe de poderes sonhar com ela , com um futuro juntos , porque há tantas impossibilidades a vedar o caminho . Tens de te sentir triste e desejar outra realidade .
E por isso choro e lamento tudo isto . Eu não o amo apenas . Ele é muito mais do que isso .
Não penses que a mulher dele me é indiferente . É por ela que respeito esta situação, porque isto não é justo para ninguém . Seguramente nao será também para ela . Mas eu amo-o , essa é a diferença entre nós e eu sei do que estou a falar .
Volta sempre . Deixo-te um beijo carinhoso,
Paula

Anónimo disse...

Minha Querida Paula,

È a primeira vez que deixo um comentário num Blog. Mas hoje achei que não devia deixar de o fazer por ti e pelo carinho que sinto por ti e por todos aqueles que te lêem.
Sei recebes sempre comentários com carinho e força mas também, por vezes as duvidas de que viver assim é melhor persiste.
Sinto-me no direito de falar porque, como sabes, vivo um amor como o teu.
E sei o quanto sofres, Amiga.
Quando vi as questões colocadas pelo Scorpshine achei que devia responder e reagir a algumas delas. Contando um pouco a minha história que tu tão bem conheces.
O Amor muitas vezes é difícil de definir e acredito que muito poucas pessoas como tu, minha querida, tem a felicidade de o sentir e viver dessa forma intensa. Só quem não Ama verdadeiramente é que acha que a partilha pode ser o melhor. Que a intensidade deste Amor só é vivida por ser a situação que é.
Falo, porque sei o que sinto e Amo um Homem com a mesma intensidade que tu, minha querida.
Eu Amo este Homem há quase 15 anos. Tentei esquece-lo mas nunca consegui. Sempre o Amei em silencio porque pensei que o meu Amor não era correspondido. Até há três anos atrás que descobri que o meu sentimento era correspondido por ele. Que neste anos todos, desde que nos conhecemos, nunca me esqueceu. Infelizmente é casado e tem filhos e isso fá-lo manter preso a um casamento. Muitas vezes sou injusta com ele. Muitas vezes o pressiono porque não consigo viver nesta partilha permanente. Neste sofrimento continuo.
Sei o que é atingir a plena felicidade quando estou ao seu lado. Quando partilhamos o mais banal da vida. Quando estamos juntos, o nosso mundo é perfeito. E Amo este Homem com mais intensidade do que amava há 14 anos atrás, há 3 anos atrás. O meu Amor cresceu, a minha admiração cresceu. Mas a cada dia que passa a dor, o sofrimento aumenta. A vontade de partilhar mais aumenta. O amor é assim. Acredito que no Meu Amor assim como no teu, Amiga, e no meu caso falo por experiência própria é que se tivéssemos vivido este Amor noutros tempos a intensidade seria a mesma ou mesmo superior. Porque não teríamos “um fantasma” a sobrevoar a nossa cabeça e de certo modo a não permitir que a nossa dedicação, o nosso carinho seja permanente.
O nosso querer não tem nada a ver com o não ter, tem a ver com o Amor que sentimos por alguém. Quando Amamos, queremos viver, estar, partilhar com a pessoa que Amamos. É assim com o nosso Amor. Os Pais também não desejam estar o máximo de tempo com os filhos? Será que é por não os terem ou por os Amarem? Sei que é um Amor diferente, mas é por Amor que sentem necessidade de partilhar…
Eu conheci o Meu Amor, num sítio banal. Aliás conheci-o num ambiente profissional e não foi isso que me fez o Amar menos ou a não sentir o fogo da paixão… Nessa altura era nova demais e tive medo de não ser correspondida, e isso fez-me desistir e não mostrar o que sentia. Infelizmente isso nos afastou e cada um segui para o seu lado mas até hoje nunca o esqueci e só ao fim de muitos anos descobri que ele também não me tinha esquecido e que pensou o mesmo. Que eu nunca me interessaria por ele e isso fez com que não avançasse. Na altura nenhum de nós tinha compromissos e se não fosse a falta de maturidade e o medo de avançar hoje estaríamos juntos sem este “fantasma”. O nosso Amor, o nosso fogo não deixou de existir ficou apenas adormecido por muitos anos…mas estava lá, o sentimento nunca deixou de existir. Se amamos e admiramos alguém, com a força que amamos, mesmo muitas vezes estando desiludidas por o nosso Amor não nos escolher, não decidir ficar apenas connosco, não admiraríamos e amaríamos muito mais se não sentíssemos essa tristeza e desilusão?
Agora pergunto, quem vive com a intensidade que nós vivemos o nosso Amor sentiria necessidade de estar com outra pessoa? Será que quando Scorpshine quando diz “…e pior de tudo seria seres tu a esposa dele e estar outra mulher escrever este mesmo blog.” Faz sentido? Acho que não, quem ama e se sente amado com esta intensidade do nosso Amor não tem necessidade nem vontade de estar com outra pessoa. Acredito que um Amor como o nosso é muito difícil de encontrar e quem o encontra não o encontre novamente. E é essa certeza que nos faz lutar e ficar. Porque sabemos que depois de viver um Amor assim jamais conseguiremos ser felizes ou encontrar tranquilidade e Amor ao lado de outra pessoa…
Eu acredito que podia ser muito melhor…
Será que quem Ama assim não tem o direito de ser feliz, de partilha, de ter uma família e de partilhar com os outros tamanha felicidade? De ter filhos e de ter uma família feliz e também fazer os outros felizes?
Sim, porque quando estamos felizes passamos a nossa felicidade aos outros e acabamos por tornar as vidas das pessoas que nos rodeiam mais feliz… ou estou errada?
Estou convicta que se o Meu Amor estivesse aqui ao meu lado que seria plenamente feliz e sei que tu, minha Amiga, também o estás.
Continua assim, minha Querida e desejo que sejas muito feliz…
Desejo para ti o mesmo que para mim, minha Querida.

Beijinhos Carinhosos
Cristina
PS. Desculpa o tamanho da mensagem

Scorpshine disse...

Querida Paula,

Deixa-me apenas dizer que de modo algum quis questionar o quanto amas o teu Mário e muito menos a forma como o amas, o que eu quis questionar foi: "Será que este ponto da relação é tão mau quanto parece?"

Eu sei que o amas e que é o único homem da tua vida, nunca coloquei isso em questão, os teus sentimentos eu já os senti, já vi que são sinceros, mas eu sou homem e ao lidar de perto com homens aprendi a detestá-los pela sua conduta invariavelmente repleta de mentiras.
Espero que o teu principe seja diferente, honestamente.

Ah, quanto À minha questão que levaste a mal: "Porque será que o queres tanto? Porque não o tens, porque não é teu!"

É verdade e não há como o desmentir, isto porque o sentido da questão está voltada para o dia-a-dia, é impossivel continuares nessa angústia de amor depois de ele ser teu, quando tiveres a certeza que ele chega a casa todos os dias à mesma hora, não há porquê estar angustiada, a partir do momento em que ele for o TEU homem o teu coração entrará em paz e harmonia e estes sentimentos(paz e harmonia)podem ser muita coisa mas intensos não são de certeza.

Lembra-te bem do que te digo: Hoje pode ser terrivel aquilo por que passas, mas um dia já casada e super feliz com ele, vais sentir saudades destes dias onde tudo era mau, mas era intenso e fazia-te sentir viva, fazia-te sentir o coração lá dentro do peito a cada palpitação, a dor não é agradável, nunca foi, mas é a maior prova de que estamos vivos e de que temos coração, vais sentir saudades porque és uma mulher lutadora e no dia em que a luta acabar terás de arranjar outra luta (não digo obviamente outro homem, falo talvez num filho).

Eu não vim aqui para questionar o que sentes e muito menos o que vais sentir, questiono apenas o que já sentiste e isso eu li e é maravilhoso, o que quero dizer com isto tudo é que estás tão cansada da dor que já não consegues ver que a tua dor é linda e como tal deve ser apreciada, guardada...

Há pouco mais de um ano atrás eu vivi uma dor algo parecida, estive a ver uma namorada com quem vivi 3 anos e namorei 4, vi-a a ir lentamente para os braços de um amigo meu, pensas que não doeu?
Doeu muito, mas pensas que tentei impedir? Nem por sombras! Dei a maior força aos dois e o resultado disso é que ficaram juntos e deixaram de me falar, curiosamente, quando eu comecei a sair com ela, ela ainda tinha namorado e passei cerca de 3 meses na tua posição, aquilo para mim foi bastante especial embora nada correcto, até porque o namorado dela tinha sido meu amigo de infância, por ter passado por isso, quando chegou a altura de ser eu o cornudo, decidi não dar o mesmo prazer que eu tive enquanto "amante".
No entanto doía, mas foi um periodo tambem de 3 meses em que aprendi imenso, desfrutei da situação ao máximo, mesmo sendo uma situação miserável, é uma situação que guardo no coração porquefoi uma coisa muito má que me trouxe muito coisa boa, trouxe-me um novo eu, trouxe-me um maior respeito por mim próprio, um maior amor por mim próprio, uma nova vida cheia de oportunidades que com ela eu nunca teria.

Enfim, desculpa se te afronto, não é essa a minha intenção, eu só aprendi que tudo tem um lado bom na vida e é sempre nesse lado bom que nos devemos concentrar.

Beijinho e as minhas desculpas se sem querer te magoei ou ofendi

paula disse...

Eu entendo o que dizes, a sério que entendo .
Mas acho que há um tempo para tudo . Há um tempo para viver uma situação destas porque não há alternativa e há um tempo em que já não possivel ...
Eu acredito que num casamento onde exista um verdadeiro amor , ser feliz nunca poderá ser decepcionante e pudesse eu livrar-me desta situação , não guardaria grandes saudades. São pontos de vista ...
Sim, vivo momentos lindos . Mas estou sozinha a maior parte do tempo . E isso dói . Luto por ele , pelo nosso amor ? Não sei .
Mas , meu querido , se há alguém que eu possa defender aqui sem reservas , é o homem que amo . Ele não é mentiroso , ele é um homem como poucos que se pudesse estaria comigo a vida toda . Eu conheço-o tão bem e isso permite-me amá-lo ainda mais .
Sei que não me criticas, não encarei as tuas palavras como tal . Mas só eu posso saber o que sinto e por mais que o descreva aqui , as palavras irão sempre falhar-me .
Um beijo para ti . Volta sempre.
Paula

Scorpshine disse...

Em resposta à Anónima:

A tua hipótese de SE tivessem ficado juntos há 15 anos atrás que hoje estariam junto sob o fogo da mesma paixão é apenas uma hipótese tão válida quanto a minha, se não fosses tu a outra, talvez fosses tu a esposa e outra mulher qualquer a amante, quem sabe uma ex-colega vossa.

É muito bonito afirmarmos com a tua certeza que perante um SE as coisas se teriam desenrolado de certa maneira apenas porque faria mais sentido, mas as pessoas e seus sentimentos não são algo linear assim, e ainda te digo mais, as probabilidades estão contra ti, sabes porquê? Porque a probabilidade confirmada de ele ser infiél é mair do que a probabilidade confirmada de ele ser fiél.

É mais fácil pensarmos: ele está a ser infiel com a mulher dele mas nunca o seria comigo! Pois bem, é apenas uma possibilidade, é especulação, nós nunca conhecemos realmente alguém, apenas conhecemos o que ela nos dá a conhecer.

Se te faz sentir confortável a tua opinião, então acredita nela, eu não sou uma pessoa de fé em nada, nem em Deus nem no Diabo, apenas tenho fé em mim, só acredito plenamente em mim, eu prefiro não acreditar em mentirosos, porque quem mente à esposa porque tem um motivo(neste caso o motivo és tu) talvez seja uma questão de tempo até arranjar um motivo para mentir a ti... mas é uma possibilidade como outra qualquer, mas novamente digo, as probabilidades estão a meu favor.

Beijinhos carinhosos, desejo-te sinceramente muitas felicidades

Dark-me disse...

Olá Paula,

Sei bem do que falas... Já o vivi!
Na altura, eu desisti de sofrer! Cansei-me de esperar! Mas compreendo-te perfeitamente!

Não ligues a tudo o que o scorpshine "diz" :)) ele é mesmo assim... Até eu às vezes me assusto!...:))

Sabes o que interessa mesmo? A forma como sentimos as coisas e como as vivemos.

A dor faz parte de quem ama!
Até mesmo numa relação "normal" ela existe.

Se achas q realmente vale a pena, não desistas nunca do teu amor!
Luta até ao fim pq nada é impossível.
Aproveita cada momento como se fosse o último!

Dark kiss

Mar disse...

A vida surpreendeu-me ao encontrar estas palavras...porque sei que há outros que sentem o que eu sinto...estou do lado de quem tem um impedimento tal que não consegue a libertação para viver o amor que quer...mas li as tuas palavras e percebi que é assim que me sinto também...presa, com vontade de viver, sem coragem para o fazer...e um amor imenso a corroer por dentro... obrigada pelo que li. E não desistas. Eu espero o dia em que vou conseguir...

Scorpshine disse...

Eu não criticoi pessoas como a "Mar", ainda para mais quando não sei qual é o ímpedimento, mas custa-me imenso ver alguém preso a uma situação que não deseja. pessoas que estão vivas mas sem viver.

Enfim, boa sorte.
E se for o caso, não penses nos filhos Mar, e minha mãe largou-me com seis meses para ir atrás do amor da vida dela e eu não morri.

Talvez as palavras não retratem muita esperança, mas não deixa de ser uma solução, numa casa onde uma pessoa vive infeliz, a infelicidade reinará sempre, por isso se puderes poupar alguém a essa infelicidade FORÇA!

Abraço

Anónimo disse...

Caro Scorpshine,

A minha hipótese do SE valida-se no facto de conhecer há 15 anos o Homem que Amo. De conhecer todos os seu defeitos e virtudes. E saber o quanto difícil foi para nós os dois assumir este Amor. Difícil não pelo que sentia-mos mas pelo casamento dele, pelos filhos dele. Sei o quanto ele lutou para resistir a este envolvimento. Assim como eu. Esta relação ia contra todos os princípios dos dois. Tenho a certeza que antes de mim não houve mais ninguém e o nosso envolvimento só se deu porque o sentimento era muito forte e já permanecia há muito tempo.
Por isso eu acredito que o nosso Amor e a intensidade dos nossos sentimentos eram os mesmos se estivéssemos juntos desde essa altura. Amo este Homem e não me consigo sequer imaginar a olhar para outro homem quanto mais a traí-lo ou ter uma relação com mais alguém.
Estou convicta disso e acredito no nosso Amor.
Tens razão quando dizes que as pessoas e os seus sentimentos não são tão lineares assim mas o que te faz estar convicto de que as probabilidades são contra mim. Quem Ama verdadeiramente alguém não pode pensar assim, não somos todos iguais. O que te leva a afirmar que a probabilidade de ele me ser infiel é maior do que a de ser fiel? Acho que não podemos dar uma opinião dessas sem conhecer as pessoas e o Amor que as une. O que te faz achares que tens o dom da sabedoria e que alguém que esta numa situação destas é um mentiroso? Tens noção do que é forjar as expectativas de duas crianças? Duas crianças do nosso sangue?
Achas que esta situação é agradável para nós os dois? Tenho a plena noção que nesta relação sofremos os dois e sei o quanto é difícil para ele esta situação. Sei porque sinto.
Pela tua ordem de ideias as pessoas vivem a vida a trair umas às outras e serem desonestas e se traem uma vez vão passar a vida a faze-lo… as coisas não são assim tão lineares…
Podes lidar com homens e conhece-los bem. Mas existem muito tipo de homens e muito tipo de mulheres e de uma coisa estou certa Eu nunca me envolveria numa situação como esta se não estivesse convicta dos meus sentimentos e dos sentimentos do meu Amor.
E uma coisa podes acreditar viver uma relação assim é muito má para ambos os lados. Sofremos e fazemos sofrer. E acredita que não desejo a ninguém este tipo de dor e sofrimento. Quem Ama não gosta de ver sofrer as pessoas que ama. Muitas vezes prefere sofrer do que fazer sofre.
Acredita, que não é nada bom não poder partilhar mais. De não estarmos com o nosso Amor quando nos apetece. Esta dor, esta angústia muitas vezes não nos deixa 100% disponíveis para o nosso Amor e se tivéssemos alguma tranquilidade a intensidade dos sentimentos era outra, aceito quando dizes que era diferente mas podia ser vivida de outra maneira. Falo porque sei como sou e como o Homem que Amo é. Quem Ama com a intensidade que Amamos não deixa cair a relação na monotonia antes mantém a chama diferente e faz questão de dar valor ao que tem e a quem tem ao seu lado…
Quando na tua mensagem, à minha querida Paula, dizes que um dia quando estiver casada e feliz vais sentir saudades do que era mau, acho muito pouco provável, pode sentir saudades de momentos que passou ao lado do seu Amor. Isso acredito mas nunca saudades do mau de uma relação como a nossa. O sofrimento é muito grande e sei que posso falar por mim e pela minha Amiga se vivemos esta situação é porque realmente Amamos. Ambas somos jovens e temos uma vida pela frente e era muito mais fácil e confortável viver uma vida normal. Que necessidade tinha-mos de sofrer? A não ser por Amor e por saber que sem o nosso Amor não somos nada? E que a vida deixa de fazer sentido se não for ao lado do nosso Amor… E por acreditarmos na pessoa que temos ao nosso lado, no seu Amor…É isso que nos faz ficar… Ninguém gosta de sofrer…
E quem Ama e por um motivo ou outro é impedido de viver esse Amor na sua plenitude sofre, sofre muito... acredita!
Fica bem e espero que um dia consigas acreditar mais nas pessoas e nos sentimentos delas.

Cristina

Anónimo disse...

Caro Scorpshine,

A minha hipótese do SE valida-se no facto de conhecer há 15 anos o Homem que Amo. De conhecer todos os seu defeitos e virtudes. E saber o quanto difícil foi para nós os dois assumir este Amor. Difícil não pelo que sentia-mos mas pelo casamento dele, pelos filhos dele. Sei o quanto ele lutou para resistir a este envolvimento. Assim como eu. Esta relação ia contra todos os princípios dos dois. Tenho a certeza que antes de mim não houve mais ninguém e o nosso envolvimento só se deu porque o sentimento era muito forte e já permanecia há muito tempo.
Por isso eu acredito que o nosso Amor e a intensidade dos nossos sentimentos eram os mesmos se estivéssemos juntos desde essa altura. Amo este Homem e não me consigo sequer imaginar a olhar para outro homem quanto mais a traí-lo ou ter uma relação com mais alguém.
Estou convicta disso e acredito no nosso Amor.
Tens razão quando dizes que as pessoas e os seus sentimentos não são tão lineares assim mas o que te faz estar convicto de que as probabilidades são contra mim. Quem Ama verdadeiramente alguém não pode pensar assim, não somos todos iguais. O que te leva a afirmar que a probabilidade de ele me ser infiel é maior do que a de ser fiel? Acho que não podemos dar uma opinião dessas sem conhecer as pessoas e o Amor que as une. O que te faz achares que tens o dom da sabedoria e que alguém que esta numa situação destas é um mentiroso? Tens noção do que é forjar as expectativas de duas crianças? Duas crianças do nosso sangue?
Achas que esta situação é agradável para nós os dois? Tenho a plena noção que nesta relação sofremos os dois e sei o quanto é difícil para ele esta situação. Sei porque sinto.
Pela tua ordem de ideias as pessoas vivem a vida a trair umas às outras e serem desonestas e se traem uma vez vão passar a vida a faze-lo… as coisas não são assim tão lineares…
Podes lidar com homens e conhece-los bem. Mas existem muito tipo de homens e muito tipo de mulheres e de uma coisa estou certa Eu nunca me envolveria numa situação como esta se não estivesse convicta dos meus sentimentos e dos sentimentos do meu Amor.
E uma coisa podes acreditar viver uma relação assim é muito má para ambos os lados. Sofremos e fazemos sofrer. E acredita que não desejo a ninguém este tipo de dor e sofrimento. Quem Ama não gosta de ver sofrer as pessoas que ama. Muitas vezes prefere sofrer do que fazer sofre.
Acredita, que não é nada bom não poder partilhar mais. De não estarmos com o nosso Amor quando nos apetece. Esta dor, esta angústia muitas vezes não nos deixa 100% disponíveis para o nosso Amor e se tivéssemos alguma tranquilidade a intensidade dos sentimentos era outra, aceito quando dizes que era diferente mas podia ser vivida de outra maneira. Falo porque sei como sou e como o Homem que Amo é. Quem Ama com a intensidade que Amamos não deixa cair a relação na monotonia antes mantém a chama diferente e faz questão de dar valor ao que tem e a quem tem ao seu lado…
Quando na tua mensagem, à minha querida Paula, dizes que um dia quando estiver casada e feliz vais sentir saudades do que era mau, acho muito pouco provável, pode sentir saudades de momentos que passou ao lado do seu Amor. Isso acredito mas nunca saudades do mau de uma relação como a nossa. O sofrimento é muito grande e sei que posso falar por mim e pela minha Amiga se vivemos esta situação é porque realmente Amamos. Ambas somos jovens e temos uma vida pela frente e era muito mais fácil e confortável viver uma vida normal. Que necessidade tinha-mos de sofrer? A não ser por Amor e por saber que sem o nosso Amor não somos nada? E que a vida deixa de fazer sentido se não for ao lado do nosso Amor… E por acreditarmos na pessoa que temos ao nosso lado, no seu Amor…É isso que nos faz ficar… Ninguém gosta de sofrer…
E quem Ama e por um motivo ou outro é impedido de viver esse Amor na sua plenitude sofre, sofre muito... acredita!
Fica bem e espero que um dia consigas acreditar mais nas pessoas e nos sentimentos delas.

Cristina

Mar disse...

Obrigada, Scorp. A verdade é que os meus impedimentos ultrapassam tudo isso. Mas também é verdade que eu sei que um dia vou ter de estalar o mundo em que vivo...e que tudo passa, mau ou bom. Só não tive ainda o momento...
Mas ele vai chegar. Como eu acredito que vai chegar para a Paula e a Cristina e todas as outras e outros... porque ninguém vive para sempre este tormento. Tudo passa.

Azul disse...

Querida Paula!

Um dia... talvez tenha a oportunidade de te contar o porquê do que te vou dizer... mas ate lá...

Acredita! E vive... vive cada dia, cada momento, cada beijo, cada palavra, cada caricia, cada afago, cada olá, cada até já... como se não houvesse amanhã...

Um beijo e um abraço apertado!
Azul

PS: Doi viver assim. Eu sei que doi...

Klatuu o embuçado disse...

O chamado amor-alçapão... :)

Secreta disse...

Não desistas enquanto sentires que vale a pena. Contudo , não deixes arrastar essa situação por demasiado tempo! Não podes nem deves parar a tua vida.
Beijito.