terça-feira, 3 de junho de 2008

Puro Amor


Existem amores sagrados , únicos , inacreditavelmente certos no meio de tudo o que parece errado .
Podem nascer e viver num contexto difícil , onde quase não há lugar para eles . No entanto, contra todas as expectativas , apostas e previsões, atrevem-se a brilhar intensamente no meio do escuro .

Porque o mais importante , não é o visível , o aparente, mas sim, o que está no fundo , na essência . As raízes que o Amor pode criar em nós . Raízes inabaláveis ainda que o tempo passe e lhes seja um tanto cruel .

Existem amores que nascem porque têm de nascer . Porque o contrário seria uma impossibilidade .

Existe o meu Amor por ti , o teu por mim . Uma surpresa , um susto , um sonho que não se silencia .

Na noite em que te vi pela primeira vez , soube que a minha vida tinha mudado para sempre . Já antes o tinha pressentido no amor que entre palavras escritas tão cedo revelamos . Mas foi quando te vi parado naquela rua à minha espera que soube que o meu mundo tinha mudado de maneira irreversível , porque tu estavas a entrar verdadeiramente nele . E quando sai do meu carro para ir ao teu encontro , mal sabia como dar um passo . Fiquei parada a olhar-te ainda à distância . Então tu vieste até mim, lembro-me dos teus olhos também assustados , mas ternos , a transbordar de doçura . Pegaste na minha mão e puxaste-me devagar para ti . Devagar como se fosse um sonho . Como se a brisa leve que nos rodeava fosse um véu de esperança ou uma redoma protegendo um momento sagrado , irrepetivel . O encontro de duas pessoas que se procuraram tanto , o culminar de desejos secretamente vividos durante anos sem saber se realmente existíamos um para o outro .

Não me lembro se te sorri ou não ... Talvez não . Tudo em mim eras tu , parecia que o mundo tinha desaparecido . Apenas me lembro que caminhaste para mim e pegaste na minha mão , em silêncio . Um silêncio cheio de palavras , de frases inteiras a dizer o quanto nos queríamos . Pegaste na minha mão e lembro-me do teu toque suave , da maciez da tua pele , da delicadeza com que me puxaste para ti . Ali estava o homem que amei de cada vez que abri um mail , que li , que chorei , que fechei os olhos só para ouvir o silêncio do meu coração a dizer que eras tu , que só podias ser tu .

Os teus olhos encontraram os meus nessa noite pela primeira vez . Mas tudo já tinha sido revelado antes ... o bom e o mau , o certo e o incerto , o medo e o sonho . Eu já sabia quem tu eras , o que existia na tua vida , o que sentiste por mim, antes de saberes de mim pouco mais do que palavras . Não te apaixonaste pelos meus olhos , pelo meu sorriso , pelo meu toque . Apaixonaste-te pela minha alma , intensamente revelada cada vez que te escrevi , de cada vez que respondi ao homem a quem o meu coração louco e irracional , se entregou prontamente , deixando-me poucas opções de fuga .
Tal como eu , sentiste que as peças de um imenso e complicado puzzle encaixavam . Para tua surpresa . Porque para ti, com o tempo, esse puzzle tinha-se elevado a um patamar de dificuldade tremenda e estaria guardada a sua solução a uma mulher que julgavas nem sequer existir . Quando percebeste que podia ser eu - e confesso-te hoje que fiz tudo para que percebesses - entregaste-te sem qualquer reserva ou defesa .

Foi com essa pureza que me beijaste pela primeira vez , nessa noite . Um beijo quase a medo , pleno de ternura , na testa . Percebi que tremias tanto quanto eu . E quando senti os teus lábios nos meus , acordei noutra vida .

Ambos conversamos tanto sobre essa noite para chegar sempre à conclusão que não sabemos explicar o que aconteceu ali , o mistério que foi o primeiro toque , o primeiro beijo , o chegar ao lugar que nos pertence , à pessoa que nos pertence .

Lembro-me que me ofereceste flores nessa noite . Como tantas outras vezes depois . Lembro-me o quanto me fizeste sentir amada e querida . Como sempre , depois dessa noite . Nem por uma vez , um momento nosso deixou de ter esse encanto e esse carácter precioso da primeira noite .

Primeira noite em que nos sentimos , em que nos reconhecemos , em que o nosso amor respirou sem distância . O que se entende por primeira noite é menos do que isso . O que se entende por amor talvez também seja menos do que aconteceu ali , naquela noite de fim de verão em que vieste ao meu encontro sem aviso , porque não aguentaste nem mais um segundo .

Só tempos depois o meu corpo te pertenceu , só mais tarde nos entregamos um ao outro com desejo , com emoção , com a certeza de um grande e seguro Amor .

Sim, somos amantes . E o sentido sujo que se dá a essa palavra , está tão longe da verdade que nos une . E o sentido indigno de ser a outra , também se perde . É inútil essa palavra para mim. Porque sou única para ti , no Amor que me tens , no lugar a que me elevaste .

O que tu me deste não tem preço . Tu deste-me o dom da vida , de me sentir viva. Levaste-me a lugares dentro de mim que eu desconhecia . Obrigaste-me a sonhar e a desejar uma vida que não imaginava , mas que hoje quero ao teu lado . Ao teu lado , meu Amor ... Em paz , mas numa alegria e cumplicidade feita de Amor.

Hoje, muitos dias são penosos . Sinto o passar do tempo . Ou melhor , sinto o arrastar do tempo que não é nosso. Sinto medo de sonhar com o futuro . Sinto o teu desespero tantas vezes e apetece-me correr para ti e dizer-te que não , não é necessário dares-me mais do que dás, que a verdade com que me amas é suficiente . Mas não é . Eu quero mais . Tu também queres mais . Por isso , muitas vezes as noites se perdem do sono , muitas vezes as palavras são interrogações cortantes , difíceis .

Mas sinto a força do nosso Amor . E a serenidade de te olhar e amar tão profundamente . É um privilégio amar assim e ser amada em igual medida .

Na primeira noite , vieste sem avisar . Foi mais forte a vontade do que a sensatez , do que o medo . Quem sabe um dia , o Amor seja mais forte que a Vida ... Muitas vezes , parece tão possível e tão breve a chegada desse momento ...

Até já , meu Amor...

26 comentários:

Lyra disse...

olha Paula, eu gostei tanto, mas tanto do que aqui escreves-te, que tive para fazer um post (com a devida referencia para aqui claro) que se chamaria talvez e só (?!) "Amor"

Sim Paula,
" Existem amores sagrados , únicos , inacreditavelmente certos no meio de tudo o que parece errado . Podem nascer e viver num contexto difícil , onde quase não há lugar para eles ."
amores sagrados...

Mas como poderia eu levar qualquer que fosse destas palavras, se me parecem tão tuas, tão sentidas, tão nuas?

Deixo-te então estas palavras (mais das tuas que das minhas), para saberes que gostei e mais que isso, senti, o que disseste.

Um abraço Paula

Anónimo disse...

Chorei... tudo poderia ter sido escrito por mim se claro tivesse o teu dom.
Lembrei o abraço do nosso primeiro encontro e a sensação de que naquele momento eu tinha renascido...
Beijinho
lagrimatua

Ninita de Sempre disse...

Ao vir ao teu blog deparei-me com um texto enorme e pensei que era melhor voltar mais tarde para lê-lo com calma mas, entretanto não resisti, deixei tudo o que tinha para fazer e cá estou. Li, adorei cada palavra,cada frase e todo o texto em si. Primas pelo sentimento que existe em ti, em vocês, mesmo sem que o que vos rodeio o sinta também...serão felizes sim...brevemente, porque esse momento já demorou mais a chegar.
Beijinho***

Mel disse...

amor mais verdadeiro não há! tudo o que leva ao nascimento de um grande amor, desde carinho, admiração, saudades e um pouco de dor estão neste texto.
lindissimo :)

voltarei...

beijos***

Reticências disse...

Sempre que te leio penso: a pessoa para quem escreves tem uma sorte incrivel!

tanto amor, tanta generosidade, tanta confiança!

Um beijo muito grande para ti, deves ser uma pessoa bem especial.

lisa disse...

Palavras bonitas e sentidas de alguém que está muito apaixonada.

Beijo meu.

Anónimo disse...

Foi a 1ª vez q visitei este blog e fikei apaixonada por estas palavras... Ao ler, vi grande parte poderia ter sido escrita por mim...
Pois sei o q é a realidade de um amor impossível, o qnt custa esperar sem esperar...

O silêncio em q tantas vezes mergulhamos pela impossibilidade de agir, o barulho destas palavras silenciosas que mexem mais do que um simples gesto...

Sei o quanto dói querermos mudar algo q não está em nosso poder decidir ou, se em algum momento estiver, não somos capazes, pois jamais poderemos calar o coração, e... voltamos...voltamos sempre, por mais q tentemos fugir ou negar o que sentimos...

um beijo,

SL

Mar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mar disse...

Mais uma vez, quando leio as tuas palavras me revejo nelas... tal como tantas outras e outros por aí...dói muito saber que amamos e somos amados e que temos de viver essa distância insuportável que mói a esperança... E amamos cada vez mais, e esperamos cada vez mais...porquê?...
Obrigada por esse dom, de colocares por palavras aquilo que rebenta no meu peito. Gostaria um dia de poder falar com alguém sobre isto que sinto/sentimos...porque o silêncio por trás destes sitios no mundo virtual também magoa...

Anónimo disse...

Sei k não é propriamente um comentário, mas é possível dizer-m qual o nome da música e a respectiva cantora?
Gostei mto da letra...

1bjinho

S.

paula disse...

A música é da Dora ( sim, aquela do festival , do "Não sejas mau para mim " ) e o titulo Acho que é " A vida inteira " .
Bjs
Paula

Anónimo disse...

Obrgda...

bjinho d força p aguentar td esse sentimento...

S.

brisa de palavras disse...

O amor hoje em dia é um previlégio de poucos...
um abraço
brisa de palavras

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paula, lindo o texto que acabei de ler... Vale sempre a pena ter um amor assim, mesmo que esse amor não possa estar sempre a nosso lado... Aproveita todos os momentos que tens com teu amor... Vale sempre a pena quando a Alma não é pequena; Já dizia Fernando Pessoa... E digo eu também!
ás vezes não é fácil ser a outra, mas quem sabe se não serás mais feliz assim ? Só Deus te dará a resposta Amiga... Muitos beijinhos de carinho e amizade...
Fernandinha

Daniel Aladiah disse...

Querida Paula
Isso acontece porque vocês já se conhecem de há muitas vidas...
Um beijo
Daniel

flamenguista roxo disse...

Paulinha!!!!!!!
Lindo o texto esse cara existe?

Se existe cuidado para não se machucar amiga...pega leve.
Beijos nos teus olhos.

Azul disse...

Querida Paula!

Já faz uns dias em que venho aqui ler-te (como sempre o faço) e acabo a sair em silêncio. Fico a pensar em ti e no amor que em ti tens e que por ti têm e dou por mim a torcer por vocês, a desejar que consigam viver esse amor em PLENO. Sem "ses" e sem "mas".

O Amor, não tem hora marcada. Nem dia anunciado. Chega simplemente.
e quando assim é, e quando temos a felicidade de sermos correspondidos, minha Querida Paula, só temos de o viver com toda a força que temos dentro de nós, cada instante, cada dia, apesar de todos os condicionalismos que possam existir.

Um grande beijinho para ti e um abraço daqui bem sentido

Azul

O Profeta disse...

Sou!? Serei apenas um desalinhado?
Pensador fugitivo ao agreste sonho
Uma pedra pensante no meio da ilha
Meio Homem, meio Arcanjo, um ser bisonho


Convido-te a navegares esta vaga de sentires


Bom fim de semana


Mágico beijo

Black Kittie disse...

Olá :)

confesso que fiquei sem palavras...
muito lindo este teu amor...
encontros, momentos unicos...

JInhos

G.D.M. (Wolf) disse...

Adorei, simplesmente porque vejo esperança, vejo e sinto a força do universo...é a tua historia eu sei..nas tambem é a minha..igual..muito igual..

O certo e o errado, não existe..existe só o sentimento..

O dificil é sentir o Amor , alguns passam uma vida e nem o cheiro lhe sentem....

Beijo de esperança

Miguel disse...

Adorei aqui passar, o âmago de este texto leva-nos a reflectir sobre os sentimentos tão fortes e cheios de persistência.

Um abraço

Anónimo disse...

cade voce?

Esmeralda disse...

Olá Paula:

Comecei a ler e não virei mais o olhar…
Que história tão parecida com a minha.
Momentos, olhares, ternuras, abraços, palavras…
…palavras que já se foram no silencio de um abraço.
Enquanto fruto proibido, fui tão apetecida, mas tão apetecida que me senti única.
A única mulher existente neste planeta azul!
Depois…
…acabou!


Completa essas tuas linhas, espero vir a ler um texto completo com um final feliz.

Beijocas, gostei muito.

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Paula a falta de tempo obriga-me a só te deixar um beijinho,
Fernandinha

Anónimo disse...

Espero que esse homem saiba a mulher maravilhosa que o ama . Uma mulher admirável, doce ,que não é necessário olhar para saber que é lindissima . Eu gostava de ser amado assim ou de saber amar assim . Só alguém como tu me poderia ensinar e perdoa a audácia, mas acho que só poderia amar alguém como tu .
Desejo que ele te dê o lugar que mereces .
Nuno

Angel disse...

Olá Paula...passei para te deixar um beijinho com saudades..e desejar uma noite muito boa...e sempre com aqueles Sonhos que nos alimentam a alma...=)