segunda-feira, 14 de julho de 2008

Sozinha


Até onde se pode ir em nome do Amor ? Em nome de um Amor imenso, verdadeiro, único milagre que as nossas mãos podem alcançar nesta vida ? Até onde se pode ir ?

Faço esta pergunta vezes sem conta e queres saber ... Nunca consigo encontrar uma resposta concreta , talvez porque não exista . Podemos encontrar lados da resposta , o teu e o meu lado , meu Amor . Porque embora estejamos juntos , não estamos do mesmo lado nesta história .

Por vezes , vejo-me parada a olhar para nós . O que temos afinal ?

Amamo-nos muito . Um Amor raro . Um Amor que nunca precisou de palavras para ser dito ou do nosso conhecimento para ser pressentido . Um Amor que parece vindo de muito longe, da experiência de mil caminhos antes percorridos em vidas antes desta nossa vida . Um Amor que chegou e se instalou como se fosse esse o seu lugar sem contestação . Isso é o que temos .

Mas o plano falha , a compreensão falha, quando vivo contigo os momentos mais felizes da minha vida e simultaneamente os mais tristes na despedida e na tua ausência .

Porque a tua ausência não é só a tua ausência . Porque estarmos juntos não é apenas o momento feliz que passa à espera do próximo que venha .
A tua ausência é feita de um desespero miúdo , latente , que se vai instalando , que vai questionando , que vai entendendo que o temos nas nossas mãos , é nada .

Estarmos juntos não é ficarmos juntos . Quando tu me dizes : Vou fazer tudo para estarmos juntos , não me estás a dizer : vou fazer tudo para ficarmos juntos . E esse diferença é abismal ... Nos meus momentos de frieza, sei que nunca o dirás .

Sei que não estás bem. Sei que pensas que duvido do teu Amor por mim. Mas estás enganado . Apenas acho que em nome do Amor nada mais farás do que já fizeste . E eu sou diferente . Eu faria muito mais . Acredito com uma fé inabalável no poder e na verdade que nos confere o Amor
Não depende de mim acordar ao teu lado todos os dias . Não depende de mim avançar no caminho deste Amor . Não depende , meu Amor ...

Sinto que estou parada . De um lado estás tu . Sei que também sentes dor , sei que o teu dilema é maior que o meu , sei que te feres todos os dias vivendo onde não estamos . Do outro lado , está a escolha impossível de fazer , a escolha que me afastaria de ti , a escolha sensata e racional . Impossível porém . E não existe um único lado desta equação onde o resultado visível seja tu e eu juntos , numa vida que se fez por Amor , passando por cima de tudo o que hoje nos separa . Não vejo essa opção . Esse anseio legitimo .

Poucas vezes falo de esperança . E a tristeza de muitos dias torna a palavra sonho interdita .

O que farás tu por nós , meu Amor ?

O que farás tu por Amor ?

Temos sido felizes de uma maneira inacreditável juntos . Perfeitos juntos . Não sou só eu a senti-lo , ambos o sabemos . Assim como sabemos que um sentimento tão profundo, sério e puro não deveria ter como consequência tanta dor se dele se fizer luz . Porque é que temos que magoar tanta gente ? Porque é que hoje nos magoamos a nós próprios para não magoar outros ?

Ontem dei por mim a ver um filme qualquer , sem conseguir adormecer , em que existia o marido , a esposa e a outra , a amante . E sabes quem é que odiei logo ? A amante, que estava naquele lugar comum de destruir a família de alguém . Dei comigo a torcer pela esposa e depois ri-me de mim própria . E depois adormeci sozinha, a chorar ...

Até já , meu Amor ...

21 comentários:

Ninita de Sempre disse...

Na maior parte das situações ninguém fica do lado da amante...é mais forte do que o nosso ser...beijinho

crisálida disse...

É terrível ver-te sofrer essa dor, Paulinha...
O amor nem sempre vence, amiga... Já tive a prova... :-(
Continuo desejando muito conversar contigo, especialmente pelos momentos tristes, os quais passo tb... Passava...
Penso que vale investir até quando nossa dignidade fica intacta. Quando temos que exigir o básico para ter o mínimo, nem por amor vale...
Um beijo minha linda

Reticências disse...

Vim aqui para te desejar também o melhor… mas fiquei sem palavras. Compreendo as tuas angústias melhor do que alguma vez poderei explicar. Esse anseio mais que legitimo, essa interrogação sobre o sentido que faz magoarmo-nos a nós próprios para não magoar os outros.

Não te conheço, mas a tua generosidade no amor… parece-me ilimitada. Mereces que o Amor ainda te surpreenda muito : ) Mereces a felicidade a dois.

Um beijo enorme para ti.

brisa de palavras disse...

Acho que tb não tenho resposta a essa pergunta...mas pode muito longe...té um grande sofrimento...que é que parece sentires agora.
um abraço
brisa de palavras

Anónimo disse...

Como te compreendo.
Eu além de estar no lado da amante que magoa uma família estou também do lado da que tem um amante e magoa a sua própria família, são dois papéis insuportáveis de ter.
Não sei nada… mas sei o que sofro por não ter o meu amor comigo.
Beijinho amiga e força.
Lagrimatua

Brain disse...

As contradições entre o Racional e o Emocional...

Não há vencedores nem vencidos,
E no entanto...
É uma luta enorme!

Um Beijo meu.

Esmeralda disse...

Agora o mais correcto seria dizer-te:
- Ele não te merece. Ele não merece o teu Amor, muito menos os momentos que lhe dás.

Mas não sou capaz…

Se estás com ele, é porque ele te merece, é porque o vosso Amor assim o dita.
Se estás com ele não é porque queres, mas sim porque precisas. É tão difícil precisar…

Esta também me pareceu uma carta de Amor.
Já a entregaste?

beijocas

Anónimo disse...

"Contigo aprendi coisas tão simples
como a forma de convívio com o meu cabelo ralo
e a diversa cor que há nos olhos das pessoas
Só tu me acompanhastes súbitos momentos
quando tudo ruía ao meu redor
e me sentia só e no cabo do mundo
Contigo fui cruel no dia a dia
Mais que mulher, tu és já a minha única viúva
Não posso dar-te mais do te dou
este molhado olhar de homem que morre
e se comove ao ver-te assim presente tão subitamente"

(Ruy Belo)

Como faz sentido perante este poema ...

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá minha querida Paula, a tua pergunta fica sem resposta, gostaria de te a dar mas, não posso... É triste viver assim, é triste ser a outra, mas, já te perguntas-te o que aconteceria se ele entrá-se para ficar contigo ?
E depois ? Por mais que seja dificíl deves devagarinho fazer essa pergunta a ti própria... Adoro-te Amiga fica com Deus.
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Paula, não quero intrometer-me indevidamente na tua vida... Mas, eu vivi um caso idêntico, muito de perto com uma amiga, que infelizmente já partiu... Era casada, sem filhos,apaixonou-se por outro homem, que também era casado, mas tinha um filho... Um amor lindo apaixonado... Ela deixou o marido, ficou a viver sózinha, ele visitava-a todos os dias, onde ficava até altas horas da madrugada, mas, nunca deixou a casa onde vivia com a mulher e o filho!
Quase vinte anos depois, ele deixou a casa e veio viver com ela, com quem veio a casar... mas, não deixou de visitar a antiga mulher...Ela nunca o desprezou e passou a viver muito melhor, tendo no antigo marido um grande amigo...
O lindo caso de amor cego que tinha começado , quando ambos aos vinte e poucos anos eram casados com outros pares, deixou de ser proíbido e o fugouso amor e paixão desvaneceu-se... E vi dois seres infelizes, eu os amava como se fossem meus pais,mas, não podia fazer nada, eles tinham escolhido o seu próprio caminho, e Deus os levou, para o seu reino...
Querida Paula, eu não quero dizer com isto, que todas as opções são iguais, apenas te contei um caso real que eu acompanhei de perto...
Eu peço a Deus que te dê toda a felicidade do mundo e que vocês tomem o caminho certo... beijinhos de carinho,
Fernandinha

Scorpshine disse...

Ola Paula,
já passaram vários meses desde a última conversa que tivemos e ao que parece, não deixei grandes saudades.
A vida passa por ti e vai ficando com cicatrizes que podem ser dolorosas o resto da vida.
Não obstante, eu sou da opinião de que cada um é feliz à sua própria maneira e nada o torna digno da nossa objecção, aliás, o amor não tem o mesmo valor para toda a gente, ninguém ama da mesma forma que a outra, todos nós temos os nossos próprios valores, mas há uma coisa que é universal, é a vontade de querer estar com quem amamos, portanto, se ele ainda quer estar contigo é porque te ama, é porque estar contigo é mais importante do que ser fiel à mulher.
No teu lugar tens todo o direito de pedir mais, mas não o podes exigir uma coisa que se calhar ele não tem para te dar.
Acima de tudo, eu acho que um amor assim como esse que sentes deve ser sentido e vivido a todo o custo, porque seja aquilo que for, o que sentes é intenso e só faz sentido sentir se for com intensidade, esse amor é maior do que muitos de nós iremos alguma vez sentir, e este romance venha a ter um final feliz ou um final trágico, será sempre um dos mais belos romances de sempre e o teu coração será o seu registo.
Não tenhas medo de viver algo que não é o teu sonho desde que seja intenso e apaixonante, crime seria não o fazer e quem vai criticar não serão os moralistas mas sim os invejosos.

Beijo grande amiga

Anónimo disse...

Sou uma anónima, mas sou mulher e já passei pelo mesmo, com fim infeliz, como a maior parte destes casos. Com tudo o que passei aprendi a não julgar ninguem, a ser mais tolerante, percebi que, muitas vezes, amar não basta. Nós, as mulheres, quando amamos assim, somos capazes de ir ao fim do mundo por esse amor, mas os homens, salvo raríssimas excepções, não são assim, por muito que amem.
Sei que se sente como se estivesse numa montanha russa, ora lá em cima no topo da felicidade, ora cá em baixo, no buraco mais fundo da dor. Quando está lá em cima, sente-se tão bem que pensa conseguir ter forças para suportar os momentos lá em baixo, aqueles em que fica só, aqueles em que não pode partilhar com o seu amor aquelas pequenas coisas de que são feitas os grandes amores.
Nunca se arrependa de amar e da sua entrega, independentemente do fim que tiver a sua história. Se acabar bem, verá todo o seu amor recompensado, se mal terá crescido muito, estará muito mais rica e verá que, apesar de lhe parecer impossível, há mais amor para além desse e por muito que mlhe pareça impossível, amor que a fará feliz, porque será amor de partilha, de acordar de mão dada, de ir ao cinema, de cozinhar, de viver as tais pequenas coisas.
Um grande bem haja!

Scorpshine disse...

Parabéns à autora deste último comentário.

Sublime

Karla Adams disse...

Lindo blog!
bom fds

Black Kittie disse...

Olá

O mais importante é teres um papel na tua vida.
Se o amor que te invade é esse, proibido talvez, quem somos todos nós para definir o que é um amor permitido ??
Todas as formas de amar e de amor são belas.

Jinhos

Daniel Aladiah disse...

Querida Paula
Entendo a tua demanda por uma situação mais plena com o teu amor. Tens razão, mas há razões que razão do outro desconhece ou não quer conhecer...
Um beijo
Daniel

O Profeta disse...

O começo!
Uma viagem no Mundo presente
Será que o vento açoita as árvores
Ou são elas que cedem ao embalo docemente


Um doce embalo em brisa de verão para ti


Boa semana


Mágico beijo

A disse...

Por Amor, quem acredita, poderá chegar a qualquer lado ou simplesmente a lado nenhum e deixar-se apenas ficar á espera... Porque ás vezes a espera é mesmo a unica solução para se poder viver esse Amor. O Amor chega para ao fim do mundo...basta acreditar. Beijinho grande cheio de força para os momentos menos bons.

Anónimo disse...

Fiz uma referência ao teu blog no meu... espero que não te zangues.
Beijinho

lagrimatua

O Profeta disse...

Olhando de perto o teu olhar
Vejo raios voando na procura
Anseios depositados no vento
Uma secreta maré de ternura


Vem comigo visitar o vale dos milhafres


Boa semana


Mágico beijo

Azul disse...

Querida Paula,

Já li e reli várias vezes este teu texto. Já te referi várias vezes que ao ler-te me revejo imensas vezes nas tuas palavras e relembro momentos únicos (bons e menos bons) que tive em tempos.

Posso dizer-te que essas perguntas também eu as fiz muitas vezes e as respostas... as respostas vieram , com o tempo, ao dar por mim, na passagem do tempo, no mesmo lugar em que sempre estive da equação.

Eu, eu fui até onde a vida desse alguém me permitiu ir. Fui até esse alguém ter perdido a sua vida.
E hoje, passados tantos anos sei que mesmo que não tivesse partido, eu iria estar sempre no mesmo lugar.

E hoje, mais do que nunca, SEI
que numa equação como esta, não importa o tempo que ela dura nem tão pouco a forma como ela é vivida, porque hoje sabemos que é assim, o amanhã é uma incógnita e pode nem existir para nenhum de nós,

Por isso, querida Amiga, VIVE. VIVE táo intensamente e de forma plena todos os momentos que a vida vos proporcionar. O mais importante existe e acredito que sempre existirá: O amor lindo que sentem um pelo o outro.

Eu... desejo de coração que um dia
estejam ambos do mesmo lado. Porque seria demasiado injusto para alguém que tem um coração e um amor do tamanho do mundo, não ter a possibilidade de viver esse amor em toda a sua plenitude.

Paula, um grande, grande abraço e um beijinho muito carinhoso para ti.


Azul