sábado, 13 de setembro de 2008

Unidos...


Por vezes, acontecem pequenos milagres . Por vezes , o tempo que brinca connosco , que nos foge, também vem até nós e entrega-se, rendido ao nosso Amor . Foi assim que me entregaste todo o tempo do mundo em algumas horas , numa noite , numa manhã em que não abri os olhos para o vazio ao meu lado . Olhei-te , toquei-te, meu Amor , e vi o meu mundo perfeito .

Quando sai de casa para te encontrar no inicio da semana , sabia , como sei sempre , que seria feliz. Sabia que me esperavas , que fizeste tudo para que eu estivesse ao teu lado . Merecíamos tanto, merecíamos tempo , merecíamos a presença tão desejada um do outro .

É tão fácil dizer que te amo , mas tão difícil dizer o que sinto perante ti , perante a verdade de estares, de me tocares, de existires. Tão simples dizer que te amo e no entanto , um milagre tão imenso que nos foi doado . Será uma prova tudo o que temos de passar ? Será que nos foi dada uma história tão plena , mas tão cheia de ausência e de dor , só porque nós temos capacidade para a suportar ? Será , meu Amor , que entendes o que eu falho tantas vezes em entender ?

Percorremos todos aqueles quilómetros entre conversas serenas , riso , carinho ... Acima de tudo , em paz . Porque estávamos juntos . Porque o caminho ainda agora começava e havia ainda tanto por viver , por tocar , por beijar , por amar , por ser feliz . Eu sabia que tu estavas feliz só de te olhar .

Pediste que guardasse para sempre a paisagem a que os nossos olhos tinham o privilégio de assistir. Pedido inútil, meu Amor . O meu coração guardará a cor daquele dia feito de luz e emoção . O dia que me ofereceste , a noite em que ficaste comigo nos teus braços , a manhã perfeita , a envolvência dessas horas numa ternura infinita . Até a viagem de volta ficará em mim como uma memória de carinho e de serenidade. Depois claro , a despedida . Essa odeio . Apaga-se uma luz e o mundo volta a ser cinzento , volto a existir por existir , volto à vida que sem ti já deixou de ser vida . É apenas o passar dos dias até te ver de novo , até te ter de novo .

Guardarei a imagem daquele rio, a calma daquele almoço rodeado de azul e de ternura . Porque a emoção de estarmos juntos é sempre reafirmada em palavras e gestos . E mesmo quando é o silêncio dessa emoção a falar no meio das outras conversas , é uma sensação omnipresente . Nunca esquecemos a importância de nos pertencermos .

Meu Amor , aquele rio , aquela cidade, terá para sempre a tua voz, o teu cheiro , a tua presença doce , a tua mão quente na minha . Terá os nossos risos, terá a tua alegria em mostrar-me os lugares bonitos que conheces, terá os teus braços à minha volta fazendo-me sentir amada e protegida . Terá a felicidade de podermos ser nós e de termos a certeza que esse sonho é o mais certo de todos .
Cada instante repete-se agora na minha memória . Cumpriu-se a plenitude de sermos Nós ... sempre foi assim. O tempo não mudou nada . Só confirmou tudo.
A vida pode ser estranha . Pode ser estranho tu não estares aqui . Muitas vezes te pergunto porque não estás . Nunca fugiste da resposta . Com uma coragem enorme , abriste uma porta para eu entrar na tua vida e explicaste aspectos muito dolorosos para ti e para mim. Explicaste-me porque estás aí , porque já estiveste tão perto de estar aqui definitivamente e tiveste de guardar o nosso sonho . Mostraste com uma verdade que odiei saber , que talvez não exista sequer outro caminho para nós senão este que temos. Porque a alternativa seria trágica e do homem que amo talvez restasse apenas culpa e angustia . O que te prende desse lado é a tua integridade, é uma generosidade que eu entendo , mas que no teu lugar talvez não fosse capaz de ter .

Muitas vezes te acusei do que talvez seja óbvio : que para alguém não sofrer , sofremos tu e eu , sofre o nosso sonho e até que ponto isso é justo . Não sei o que é justo ou não . Admito que não se apaga uma vida inteira para começar outra do zero . Nada é assim tão simples.

Não sei se se faz tudo por Amor . Talvez não .

Tenho de esperar pequenos milagres , acho eu . Porque o milagre maior , aconteceu . Nunca esqueço esse facto tão evidente : o Amor aconteceu . Não um Amor qualquer . Aconteceu um encontro definitivo , irreal , raro .

Tu és o meu milagre , a minha felicidade, o meu caminho . Sei que sou o mesmo para ti . E essa comunhão é esplendorosa .

Obrigada por todos os momentos , meu Amor .

Amo-te quer tudo me dês , quer me ofereças a vida inteira em momentos ...

8 comentários:

O AMOR DE DEUS TEM VÁRIAS TRILHAS disse...

PAULINHA...LINDO O SEU TEXTO COMO SEMPRE...VOU ORAR PARA VOCÊ TERMINAR COM ESSE JOVEM...VOCÊ MERECE MESMO PAULINHA É MUITO CARINHOSA.
BEIJOS,
IUNES/FLAMENGUISTA ROXO/BRASIL

Anónimo disse...

Eu tenho que ser franca... Já a comentei aqui outro dia... eu leio, leio e não posso deixar de concluir que é muito bonito amar assim e tudo, mas sei por experiência própria e alheia que vai viver a vida toda assim... Se fosse para ficar consigo já tinha acontecido. Conheço homens que o fizeram, que deixaram tudo para viverem amores, e tinham situações complicadas... não o serão todas, quando envolvem filhos, compromissos e etc? Todos eles, os casados, têm desculpas poderosíssimas quando não têm coragem de pôr o ponto final...
Resignar-se a viver a sua vida de migalhas é uma opção que respeito, mas um dia mais tarde, quando olhar para trás, vai perceber do que abdicou...

Daniel Aladiah disse...

Querida Paula
Quando se ama assim, as palavras brotam com rugidos de catarata, intermináveis...
Um beijo
Daniel

temporaria_mente insana disse...

Paula

o teu blog, emocionou-me......

não sei se voltarei________ estas coisas do coração__________insanam-nos a razão_________tbem eu nunca direi a adeus ao meu filho, nem sequer até já________apenas até que a minha morte nos separe......

fica bem

Charmoso disse...

Não acho correcto agradecer o amor, acho melhor vivê-lo e retribuí-lo!

bjs com charme

Simples Devaneios disse...

Olá,

Ainda só li algumas entradas, mas fiquei tocada com a forma como escreves.

Boa sorte! Que essa pessoa te saiba dar o valor que mereces.

Angel disse...

Olá Paula...como sempre a entrega de num Amor incondicional..é sempre uma emoção ler-te..um beijinho..

Edu disse...

Realmente...tenho de agradecer a esmeralda por me ter dado a conheçer este bolg. É fantastico tudo que escreves. Deves ser das poucas pessoas que escrever de amor sem egoismo. Adorei mesmo muito este blog. pena so o ter descoberto agora. Vou ficar viciado aqui.