sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Amante ...





"A palavra amantes está tão ligada ao adultério que muitos se esquecem que amantes são os que se amam ...
E haverá amor na traição ou adultério? Há amor, às vezes amor em demasia, outras amores mais fortes que outros e na maioria dos casos um amor que quer ser vivido e outro que se está a extinguir. E desses amores que lutam entre si para sobreviver tudo vale porque é como se de uma guerra se tratasse, não há vencedores antecipados e se o descontrolo for grande nenhum deles sobrevive no fim.

Moralismos aparte , a traição é um acreditar que é possível, um sonho, uma vontade e um desejo de felicidade por entre muitas lágrimas e dificuldades."

( Retirado do blog http://amantes.blogs.sapo.pt/ )




Tenho o cheiro do teu perfume nas minhas mãos . Nas mãos que acariciaste , que seguraste com calma , com verdadeira ternura . Tenho o teu perfume em mim , sinto-o rodear-me , atormentar-me, lembrando-me a tua já ausência . Fecho os olhos e sinto o teu cheiro impregnado na minha pele e queria-te tanto aqui . Queria-te aqui com uma intensidade sobrehumana , urgente , impossivel de silenciar . Queria-te aqui porque te amo e esse Amor chama-te , implora-te ...

Poderei escrever mais uma carta de Amor ? Saberei eu ainda colocar nas minhas palavras a emoção de te amar ? Lembro-me que há dois anos atrás , escreviamos um ao outro todos os dias . Todos os dias ... muitas vezes me perguntei como era possivel encontrarmos tantas palavras , frases, páginas e páginas de emoções , de tão fundo em nós . Era tão necessário, até urgente , revelarmo-nos . Dessa revelação tão honesta, dessa entrega profunda surgiu o Amor . Mas muito mais do que Amor , nasceu um mundo novo e sonho infinito.


Há dois anos atrás a escrita era o nosso refugio e de vez em quando conseguiamos momentos juntos . Eramos cumplices . Seremos hoje ainda mais cumplices ? Mais apaixonados ? Mais ansiosos por uma realidade que cumpra o que o nosso Amor prometeu ? Será que o tempo que temos e o que não temos nos fez bem ou mal ? É tão fácil responder, tão limpido ...O que nos uniu desde o inicio tem tido um inesquecivel percurso ascendente , envolvido numa ternura constante . Nunca o tempo ou a distância por mais que nos pareçam devastadores poderiam sequer alcançar a luz que o nosso Amor trouxe para sempre.


Temos tido muitos momentos tremendamente felizes. Por vezes, quero fugir para longe de tudo e de todos, levar-te comigo para longe . Depois penso que já o fizemos juntos . Que já fugimos, apesar de termos voltado sempre . Apesar de não querermos voltar . Fugimos quando passamos a nossa primeira noite juntos. Uma noite mil vezes sonhada , em que finalmente adormecemos abraçados . Uma noite em que o sono não veio porque mal podia acreditar que estavas ali , que eram os teus braços à minha volta. E eu só queria olhar-te e tocar-te uma e outra vez mais . Depois dessa noite vieram outras . Veio a Madeira , o Porto , o Algarve... Veio uma história feita de um sentimento inabalável , feita de momentos que hoje sei , foram o inicio da minha vida tal como a vida merece ser vivida ...com emoção , com sonho , com Amor ... contigo. Sei que para ti foi como se portas escuras do passado se tivessem fechado e juntos encontramos novos caminhos .


Temos tido também muitas lágrimas no meio deste percurso. Nada é fácil quando se ama assim e esse Amor não pode ser vivido em plenitude e serenidade . Do Amor nunca deveria resultar sofrimento para outros , que não têm culpa . Mas nós também não tivemos verdadeiramente culpa de amar . Foi tão inevitável e tão belo como uma onda que se estende devagar na areia , como uma brisa suave no rosto e que já te anunciava há muito tempo ... tão inevitável como o meu coração já te amar muito antes de te conhecer . Mas não deixo de te querer mais , muito mais do que te tenho agora .


É contigo que me sinto casado - dizes-me devagar, suavemente . Como resposta à minha tristeza por não estares aqui . Sei que também estás triste. Por isso , a tua frase silencia-me . Eu sei que é verdade . Neste mundo , só eu posso quanto é verdade , meu Amor ...


Agora já não escrevemos todos os dias . Conversamos muito. Temos um entendimento tão bom , tão doce. Cuidamos do nosso Amor.


Sou tua amante , sim. Serei sempre ... Porque sou a mulher que te ama ...



12 comentários:

JustMe disse...

As tuas palavras são grandes narrativas do que sinto... Num contexto diferente...

Estas ausências que sofremos são inexplicáveis como inexplicável é a forma como amamos...

Beijo-te e Abraço-te, como forma do meu apoio...

JustMe

Cláudia disse...

Só porque me apeteceu deixar um beijinho grande. ***

Reticências disse...

Mesmo sem te conhecer, gostava que a vida te devolvesse tanta doçura como a que emana das tuas palavras…

beijo

G.D.M. (Wolf) disse...

é mt intenso e faz em mim muito sentido as palavras que escreves...como alguem aqui ja mencionou..sentimentos iguais repetidos ..em contextos diferentes.

beijinho

Esmeralda disse...

Bom dia.
Passa no meu cantinho, deixei lá um presente matinal para ti.

beijocas

Princesa do nada disse...

Concordo plenamente contigo...
Já não via aqui há meses, é optimo ver que este amot continua GRANDE!

Ainda te lembras de mim?
Falamos durante uns tempos, por email, quando descobri o teu blog e vi que tinhamos uma historia tão parecida..

Princesa do nada disse...

Ai tanto erro...Mas acho que percebes. ;)

Livremente disse...

As vezes revejo me em certos textos e este é um deles..

Gosto agora mais do que talvez a algum tempo da palavra amante que presupoem amor e não quem trái..

Gostei do que li parabens..

Beijinhos

Hoje sem amanhã disse...

Voltei...
Beijo

Luís Galego disse...

que ode maravilhosa ao amor...

Anónimo disse...

Venho aqui deixar as minhas palavras de compreensão plena por tudo o que escreves .
Eu sei do que falas , já vivi tudo isso do lado oposto , do lado em que está aquele que amas e que te ama , tenho a certeza.
Podem dizer-te o que disserem, não é verdade que os homens nunca optam pela "amante" . Eu optei pela mulher que amava e hoje sou feliz . Encontrei nela tudo o que não tinha , que nunca tive . Um amor verdadeiro onde de facto existiram milagres.
Não foi uma decisão serena . Eu tinha pena e deveres perante a minha familia . Mas a mulher que eu amava e que me ama como nenhuma outra , merecia uma decisão . Eu queria estar com ela , viver com ela .
Para mim , ser integro e honesto , foi durante muito tempo permanecer no compromisso que tinha assumido há anos, escondendo a minha outra relação . Mas acabei por perceber que não estava a ser justo , nem integro , nem honesto com ninguem , nem comigo próprio . Integridade e honestidade tive quando fiz a coisa mais dificil da minha vida , que foi tomar a decisão de mudar de vida. Aí sim, fui um Homem . Nunca me arrependi .
A mulher que deixei , não a deixei de facto . Continuo a apoia-la e com o tempo, tudo se ajeitou com os filhos ( já adultos ) .
Nem eu nem a mulher que amo mereciamos viver escondidos como se fossemos criminosos , sendo que o unico crime que tinhamos cometido era amar . A "amante " é apontada vulgarmente como uma vadia, uma p... . Eu não podia querer isso para a mulher que amo . Por isso , fi-la minha Mulher , com todo o amor . Porque ela me deu o maior amor do mundo . Porque ela sim, merecia estar ao meu lado . Porque do outro lado , já não existia nada , apenas duas pessoas que coabitavam , que eram amigos . E amigos não precisam de viver juntos para se apoiarem. Se tudo for feito com verdade, nem ficam assim magoas tão grandes. É pior vir a descobrir a traição .
Eu desejo-te muitas felicidades . Desejo que o homem que amas seja integro contigo e com a mulher e faça o que é certo e o que mereces. Tu és uma mulher maravilhosa , não preciso conhecer-te para compreender isso . Amas com uma entrega rara . Como é que ele pode trocar isso por uma vida longe de ti ?
Felicidades para os dois .
Fernando

///Menezes disse...

Disseste:
"Do Amor nunca deveria resultar sofrimento para outros , que não têm culpa . Mas nós também não tivemos verdadeiramente culpa de amar ."

Curiosa afirmação vinda de ti, querida Paula...

Não tiveste culpa de amar, mas tiveste culpa de me omitir a verdade, quando estavas comigo.

Dizeres isto aqui dias antes de estares comigo, é obra, né? :-) Como o conseguias? Era fácil para ti fingir que eu era ele??? :-)

Era fácil fingires seres outra pessoa quando estavas dormindo a meu lado?