terça-feira, 8 de abril de 2008

Ao teu encontro ...


Amanhã estarei em ti ...

Na antecipação desse momento, sei que te vou avistar , vou sorrir ainda à distância e o meu coração vai revelar-se o louco que sempre foi perante a tua imagem . Vou beijar-te depois ... Ainda não com avidez, mas com calma , com doçura , deixando que devagar a saudade se aninhe num lugar muito distante de nós .

Sabendo que te verei amanhã , já sou feliz hoje , meu Amor ...

Sei que percorreria distâncias infinitas só para te ter . Sei que se estivesses do outro lado do mundo , de bom grado iria ao teu encontro . E nem aí eu desistiria de ti ...

Estar contigo é sempre ser feliz , sem excepção . Pode ser no mais vulgar dos actos , num reencontro , num passeio abraçados , no quotidiano de actos comuns que tanta falta nos faz , num jantar intimo e quieto , com as nossas mãos invariavelmente unidas e um sorriso impossível de conter ... Porque entre nós todo o espaço é preenchido por um misterioso e profundo sentimento de mil imagens , desejos , sonhos . É ai que reside o nosso amor ...

Estar contigo é olhar-te com carinho indescritível sem que me vejas , é esperar que adormeças para silenciosamente te proteger do frio da noite , é caminhar de mãos dadas por ruas desconhecidas e sentir um orgulho imenso por seres meu namorado .

Estar contigo é adiar palavras porque o nosso amor também é feito de silêncio . Porque este amor sabe-se indescritível , sabe-se refúgio , sabe-se verdade única e eterna, sabe que existem incontáveis explicações que nada , senão o tempo e a nossa história podem revelar .

Amanhã teremos o milagre do tempo que não te roubará tão imediatamente de mim como nos outros dias . Teremos mais um pouco antes da inevitável despedida . Sempre dolorosa para ambos , porque ver ir a parte de nós mais bonita e que mais falta nos faz , será penoso e cruel . Como sempre , infelizmente .

Adormecerei ao teu lado . Amanhecerei contigo numa paz que nunca senti antes de te sentir na minha vida . Serás a primeira imagem do meu olhar , serás a luz que de tão intensa , permanecerá durante muito tempo , muito após a despedida .

Contigo o mundo é feito de caricias , da tua voz , da tua presença a invadir todos os meus sentidos e a preencher toda a minha vida .
O mar será uma vez mais nosso espectador , confirmará a entrega dos nossos abraços , a poesia de cada momento , a nossa felicidade única e inevitável . Sei que uma vez mais , estaremos abraçados a olhá-lo , como se estivéssemos no topo do mundo e ninguém nos pudesse alcançar ... e ninguém mais existisse até .

É um privilégio amar-te .

É um privilégio saber que juntos seremos sempre um .

Até já , meu Amor ...

10 comentários:

Ninita de Sempre disse...

Não penses na despedida pois assim mata mais do que dói...mais uma vez me emocionei ao ler o teu texto, que é mais do que isso:um desabafo!beijinho e bom encontro...

Azul disse...

Olá Paula!

E é uma ansiedade imensa que cresce no peito. E o amanhã parece demorar mais do que o habitual.
E o (re)encontro é o momento sublime. Magia que se faz acontecer.

Depois... é a despedida. Mas... não penses nela. Pensa que... outro amanhã virá e até lá guarda e vive em ti o "hoje".

Adorei!
Beijo Grande, Paula
Azul

Verdinha disse...

"sei que te vou avistar , vou sorrir ainda à distância e o meu coração vai revelar-se o louco que sempre foi perante a tua imagem"

lembrei-me de qd a semana passada o vi chegar ao pe de mim, e qd ele ainda estava tao longe e eu so conseguia ver as formas do seu corpo e msm assim eu ja sabia que era ele, de sentir o coraçao disparar, de olhar para o chao para disfarçar a alegria imensa d o ver ali, a dirigir-se para mim.

o pior de tudo é saber k existe uma despedida..

lovegirl disse...

são tao bons esses (re)encontros!!!
aproveita todos os segundos!!!
bom dia ~para amanha, de certeza que será maravilhoso!
bj

flamenguista roxo disse...

Paulinha!!!!!!!

Esses encontros...hum... o sangue corre célere nas artérias, corações pulsam descompassadamente, ...e chega-se ao clímax...gemidos inesplicáveis.
Ah...velhos anos oitenta...saudosos..já passei por isto jovem...como era bom o "secreto o escondido" condutor da magia das paixões.
Envolvidos em turbilhão de nuvens, seus corpos flutuam-se em sonatas lindíssimas.... e somos levados, suave, meigamente, ao mais azul dos céus...fazer amor.
Ah! são as horas de amor.
O pulsar doce e vital do coração, que vibra, que chama e quer satisfazer-se o corpo que clama a química do amor.
Que surgem incotroláveis horas de amor para você minha amiga virtual...mas por que chamá-las HORAS DE AMOR, se são do amor a própria eternidade a sua Paulina.
Beijos nos teus olhos,

Reticências disse...

Olá,
vim retribuir a visita e gostei muito deste lugar.

As tuas palavras estabelecem paralelismos com sentimentos que pairam sobre mim... amores dificeis... momentos mágicos...

Certamente voltarei aqui :)

Sombras disse...

Amar é realmente um privilégio...gostei do teu texto...a calma das tuas palavras e ao mesmo tempo a ansiedade.
Quanto à despedida deixa para pensar no fim.. :)

Daniel Aladiah disse...

Querida Paula
Antever assim os momentos de felicidade, é já ser feliz, e sente-se que o és, apesar de tudo.
Um beijo
Daniel

REFLEXOS disse...

Tanta coisa pressentida nas entrelinhas deste texto...

Tão eloquente esse prazer da viagem, (que nunca se confunda com o atingir da meta).

Só me faltou sentir a gargalhada de alegria que devia acompanhar toda a manifestação de felicidade, mas essa não encontrei.

Afinal quem somos para notar essas coisas? Nós que passamos a vida a percorrer caminhos em sentido contrário.

Bjs***.

Angel disse...

Olá Paula..é lindo o teu Amor..e mais lindo é a forma como o escreves...desejos de óptimo fim de semana..com muitos Sonhos..