quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Tempo...



O tempo passa... Passa de maneira diferente quando não estás e é enganador . Não sabe nada porque nos faz acreditar que tudo se suavizará , que existirão respostas mais nítidas. Não existem .

O tempo passa. Isso não importa realmente. Eu só queria que o tempo passasse e não te levasse . Eu só queria que ele não se fizesse em tantas despedidas .

Muitas vezes me tenho questionado o que é o tempo para nós. Será o indicador do imenso sentimento que nos une e não se deixa vencer? Ou será o nosso carrasco, roubando-nos um ao outro vezes sem conta? Será que o tempo nos permite dizer que o nosso amor é muito antigo, muito além da mera compreensão humana? Será que eu já te amava , já te adivinhava, antes de surgires para mim ?
Não sei responder ... Sei que para nós , o tempo dói tanto a passar... o tempo fere. O tempo que não é nosso , o tempo em que não estás . Soubesse eu , que no fim deste doloroso tempo tudo seria certo e perfeito e tu serias verdadeiramente meu , não me importaria com a demora , com a dor , com a incerteza e o medo . Mas eu não sei nada , meu Amor , excepto que não estás aqui ...

Meu Amor, quando te sinto triste, percebo a distância, percebo a impossibilidade de te abraçar , de te acarinhar . Percebo o tempo que desperdiçamos como se o pudéssemos realmente fazer.

Meu Amor, tenho-te sentido triste… Tenho sentido as tuas lágrimas junto com as minhas. Tenho sentido o teu desespero e a tua vontade de fugir para qualquer outro lugar deste mundo onde a realidade não te encontre. Mas sabes que te encontrará sempre e não há fuga possível do caminho que escolheste há muito tempo atrás e que agora é teu, por acaso ou por destino.
Releio as tuas palavras parando em cada uma delas : “ Choro de raiva e de pena de mim e de nós , por não me sentir digno deste Amor que nos une . Sinto-me à deriva e frágil … “ . Se as escrevo aqui , é só para te dizer da mentira destas palavras …
Não te enganes , meu Amor … Posso não ter muitas respostas , mas para esta afirmação , tenho ... Nada do que não podes ou não sabes fazer te faz indigno de viver um grande e puro Amor , de seres amado com verdade e ternura … A ninguém eu poderia amar assim senão a ti, ninguém poderia entender as minhas palavras antes mesmo de eu as dizer, ninguém podia olhar-me e saber tudo o que sou com uma limpidez e exactidão que sempre me surpreenderam ... Com o teu sorriso doce , o teu olhar meigo , a tua voz serena , o teu abraço perfeito , o teu carinho protector .
Nunca me causaste dor , apenas vives uma situação da qual eu talvez também não soubesse encontrar caminho para sair . Mas meu Amor , o tempo talvez te mostre todas as respostas que hoje não encontras . E poderás então entregá-las a mim...
Talvez nós tenhamos toda a eternidade . Talvez a vida seja só um momento muito rápido que mais uma vez permitiu o nosso encontro . Talvez o tempo já tenha sido nosso para viver antes de agora . Ou talvez seja só isto e temos que aproveitar as dádivas que nos são concedidas nesta existência .
Sinto-te eterno em mim, sei que te amarei sempre por todos os lugares e todos os momentos e isso é toda a minha certeza . Nunca te deixarei mesmo que o teu caminho não seja o meu , nenhum tempo te apagará de mim . Nenhum tempo vencerá o nosso Amor …
Até já , meu Amor ...

10 comentários:

Fátima disse...

Olá Paula!!
Tanto sofrimento e dor, num amor que nao te é retribuido como o mereçes.
Que complicada é a vida..........
Vejo-me de certa forma neste teu texto, porque também eu vou amar para sempre, alguém que já nao faz parte de mim e quem o destino o unio a outra pessoa.
Sei prefeitamente o que sentes.
Mas pensa que esse amor tiver de ser teu ele será.
A nossa vida dá voltas incriveis e o dia de amanha é como uma carta fechada.
Nunca percas a esperança e continua a lutar com as tuas armas de mulher.....

Um beijo,cheio de força, para que nao te faltem, nunca.........

Paula (Broken) disse...

Querida Amiga,

Igual a muitos, diferente de todos!

Para alguns, apenas mais um. Para mim, um verdadeiro "volte face".

Não deixes de espreitar. Fica, se estiveres disposto(a) a colaborar.

http://verdades-ou-consequencias.blogspot.com

Até breve.

Voltarei aqui. Jinho Grande

Paula (Broken)

Daniel Aladiah disse...

Querida Paula
Nem imaginas como entendo o que dizes... diria que vejo e vivo o que sentes pelos teus olhos... tanto amor é digno de ser feliz!
Um beijo
Daniel

Paula (Broken) disse...

Paula, deixaste-me sem palavras para poder dizer seja o que for.

Sabes Amiga, já não sei o que pensar, o que é certo e é errado, o que vale, ou não, a pena.

É impressionante como absorvi cada lágrima das Vossas, o Vosso sofrimento, as Vossas dúvidas, os Vossos sentimentos, as Vossas esperanças, as Vossas incertezas.

Sei de perto o que sentem, sei de perto as dificuldades, mas também sei que Vocês, têm a força que nós não tivémos e, por esta razão, o Vosso dia chegará. É nisto que acredito, perante tudo aquilo que sei.

Amiga, conta comigo para o que precisares.

Gosto muito, muito de Ti. Bjinho

Rain disse...

Tantas vezes já quis sentir o tempo, escreve-lo, fazê-lo parar... Também já o questionei tantas e tantas vezes. E o amor?...
Gostei muito deste post.(li e reli...)

Fátima disse...

Olá Paula!
Gostaria que passases pelo meu cantinho tenho um miminho para todos aqueles que de certa forma me ajudam a suportar os dias menos bons e me dao forças para nunca desistir!!!!


Um beijo e um desejo de muita felicidade!!!

...HOJE.SOU.A.PAULA disse...

Miga Querida,

Sei que tens sido das poucas que sempre acreditou em tudo o que disse desde o primeiro momento.

Escusava, até, de te pedir que o fizesses, mas queria pedir-te que désses um pulinho ao meu espaço http://verdades-ou-consequências.blogspot.com e perdesses cinco minutinhos do teu tempo. Preciso de ti por lá. Perceberás porquê.

Adoro-te. Bjinhos

Anónimo disse...

volta a escrever pleaseeeeeeeee

Sereia Azul* disse...

Passei por aqui e abracei os teus sentimentos! Como te compreendo!

Espero que voltes, porque eu gostei muito da forma como verbalizas a tua alma.

Um abraço de brisa marinha

Sereia Azul*

Daniel Aladiah disse...

Andas longe...
Festas felizes!
Um beijo
Daniel